Publicado em Pensamentos

Resistência Intelectual?

16122008022

– Certo homem convidou muita gente para uma festa que ia dar. Quando chegou a hora, mandou o seu empregado dizer aos convidados: “Venham, que tudo já está pronto!”

– Mas eles, um por um, começaram a dar desculpas. O primeiro disse ao empregado: “Comprei um sítio e tenho de dar uma olhada nele. Peço que me desculpe.”
– Outro disse: “Comprei cinco juntas de bois e preciso ver se trabalham bem. Peço que me desculpe.”
– E outro disse: “Acabei de casar e por isso não posso ir.”  Lucas 14: 16-20 (NTLH)

Qual será a desculpa mais usual para rejeitar o convite ou a mensagem do cristianismo?  Mesmo diante de uma ou de outra justificativa recorrente, não é tarefa simples reconhecer, de fato, o motivo da recusa. Haverá sempre a possibilidade de que a justificativa alegada seja apenas um véu a esconder o verdadeiro “senão”.

Este pensamento, que encontro no livro “Não Tenho Fé Suficiente para Ser Ateu”, de Norman Geisler & Frank Turek (Editora Vida, 440 páginas), traz uma breve reflexão sobre o que se poderia chamar, só à primeira vista, a desculpa ou resistência  intelectual:

“Existe uma diferença entre provar uma proposição e aceitar uma proposição. Precisamos ser capazes de provar que o cristianismo é verdadeiro ainda que passível de dúvida, mas só você pode optar por aceitá-lo. Por favor, considere esta questão para ver se você está aberto à aceitação: se alguém pudesse dar respostas razoáveis às mais importantes questões e objeções que você tem sobre o cristianismo – razoáveis a ponto de mostrar que o cristianismo parece ser verdadeiro acima de qualquer dúvida – você se tornaria cristão? Pense nisso por um momento. Se a sua resposta honesta é não, então a sua resistência ao cristianismo é emocional ou volitiva, e não apenas intelectual. Nenhuma quantidade de evidências vai convencê-lo porque não é a evidência que está no meio do caminho – é você mesmo. No final de tudo, só você sabe se está verdadeiramente aberto às evidências favoráveis ao cristianismo.”

“Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo.” Ap. 3:20