Publicado em Livros, Reflexões

Caminho a Cristo: Expulsando a Dúvida

[Este mês (maio/2011) vou sortear dois livros Caminho a Cristo, de Ellen White. Para participar do sorteio, basta 1) seguir @Darcyy no Twitter, 2) deixar um comentário aqui com a frase “Quero ganhar este livro!” e 3) retuitar a mensagem: “RT Sorteio Livro do Mês: Caminho a Cristo, de Ellen White. @Lerpracrer Quero ganhar este livro! http://kingo.to/D03” Os ganhadores serão conhecidos em 31/05.]

 

Caminho a Cristo, o livro mais popular de Ellen White, já foi traduzido em mais de 120 línguas. Recentemente (2007 é bem recente), uma nova versão em português foi produzida a partir do original inglês, tendo como objetivo, e como resultado, um texto mais próximo da linguagem de hoje. Aqui e no próximo post, partes do capítulo que na nova tradução se intitula A Certeza da Vitória (Expulse a Dúvida na versão antiga). Leitura indispensável sobre um tema sempre atual e pertinente (os subtítulos ou resumos, em itálico, são apenas divisões minhas; não constam do original):

 

Há razões suficientes para crer, mas Deus não removeu a possibilidade de dúvida.

Deus nunca pede que creiamos sem que nos dê suficientes provas sobre as quais possamos alicerçar nossa fé. Sua existência, Seu caráter e a veracidade de Sua Palavra se baseiam em testemunhos que falam à nossa razão; e esses testemunhos são numerosos. Apesar disso, Deus nunca removeu a possibilidade de dúvida. Nossa fé deve se basear em evidências, não em demonstrações. Os que desejam duvidar terão a oportunidade de fazê-lo, enquanto os que realmente desejam conhecer a verdade poderão encontrar muitas provas onde apoiar sua fé.

Mentes finitas, entendimento limitado do Infinito.

É impossível para mentes finitas entender de maneira plena o caráter das obras dAquele que é Infinito. Para o intelecto mais esclarecido e a mente mais educada, o santo Ser ainda será um mistério… O apóstolo Paulo exclama: “Ó profundidade da riqueza, tanto da sabedoria como do conhecimento de Deus! Quão insondáveis são os Seus juízos, e quão inescrutáveis, os Seus caminhos!” (Romanos 11:33). Mas, embora nuvens e escuridão O rodeiem, “justiça e juízo são a base do Seu trono” (Salmo 97:2). Ao compreendermos Sua conduta para conosco e os motivos que O levam a agir, podemos ser levados a reconhecer amor e misericórdia sem limites, unidos a um infinito poder. Podemos entender Seus propósitos na medida do necessário, e para o nosso próprio bem. Quanto ao mais, devemos confiar na onipotente mão e no coração repleto de amor.

Não devemos duvidar da Palavra de Deus pelo fato de não podermos compreender todas as coisas.

A Palavra de Deus, assim como o caráter do seu divino Autor, apresenta mistérios que jamais poderão ser plenamente compreendidos por seres finitos. A entrada do pecado no mundo, a encarnação de Cristo, a regeneração, a ressurreição e muitos outros assuntos apresentados na Bíblia são mistérios por demais profundos para a mente humana explicar ou mesmo entender plenamente. Não temos, porém, razões para duvidar da Palavra de Deus pois não entendemos os mistérios de Sua providência. No mundo natural, somos constantemente cercados de mistérios que não conseguimos desvendar…Por toda parte há maravilhas que estão além da nossa compreensão. Deveríamos, então, nos surpreender ao vermos que no mundo espiritual também existem mistérios que não podemos desvendar? A dificuldade está na debilidade e na pequenez da mente humana. Deus nos deu, nas Escrituras, provas suficientes do seu caráter divino, e não devemos duvidar de Sua Palavra pelo fato de não podermos compreender todos os mistérios de Sua providência.

Ainda que sejamos limitados e haja coisas que nos estejam encobertas, devemos pesquisar o muito que nos foi revelado.

Ao reconhecermos que não podemos compreender plenamente as grandes verdades da Bíblia, estamos apenas adimitindo que uma mente finita é inadequada para entender o infinito, e que o homem, com seu conhecimento limitado, não pode compreender os propósitos do Onisciente. Por não poderem discernir todos os seus mistérios, o cético e o infiel rejeitam a Palavra de Deus. Nem todos os que dizem crer na Bíblia estão livres do perigo, nesse ponto. Diz o apóstolo: “Tende cuidado, irmãos, jamais aconteça haver em qualquer de vós perverso coração de incredulidade que vos afaste do Deus vivo” (Hebreus 3:12). É correto estudar detidamente os ensinamentos da Bíblia e pesquisar “as profundezas de Deus” (1 Coríntios 2:10) até onde nos são reveladas na Escritura. Embora “as coisas encobertas” pertençam ao Senhor, as coisas reveladas “nos pertencem” (Deuteronômio 29:29). O objetivo de Satanás, todavia, é perverter a capacidade investigadora da mente. Mescla-se um certo orgulho com o estudo da verdade bíblica, de modo que a pessoa sente-se impaciente e fracassada se não puder explicar, como gostaria, cada parte da Escritura. Para ela é muito humilhante reconhecer que não entende as palavras inspiradas. Não está disposta a esperar pacientemente até que Deus ache conveniente revelar-lhe a verdade. Acredita que sua sabedoria humana é suficiente para capacitá-la a compreender a Escritura, sem necessidade de ajuda. Ao fracassar, nega-lhe a autoridade. É verdade que muitas teorias e doutrinas populares que, supostamente, derivam da Bíblia nao se fundamentam em seus ensinos, sendo, na realidade, contrárias ao que se aceita como inspiração. Isso tem sido uma causa de dúvida e confusão para muitas pessoas. Não se pode, entretanto, atribuir a causa disso à Palavra de Deus, mas sim ao fato de ter sido pervertida pelo homem.

Em Deus estão “todos os tesouros da sabedoria e do conhecimento”; o homem, ainda que pesquisando e aprendendo por toda a eternidade, jamais poderá esgotá-los.

Se fosse possível para os seres criados atingir o pleno entendimento de Deus e de Suas obras, então, tendo chegado a esse ponto, não haveria para eles outras descobertas sobre a verdade, nenhum crescimento no saber, nem tampouco um maior desenvolvimento da mente e do coração. Deus deixaria de ser Supremo; o homem, havendo chegado ao limite do conhecimento e de suas realizações, deixaria de avançar. Graças a Deus que não é assim. Deus é infinito; nEle estão “todos os tesouros da sabedoria e do conhecimento” (Colossenses 2:3). Por toda a eternidade o ser humano poderá pesquisar e aprender, e nunca irá exaurir os tesouros da Sua sabedoria, bondade e poder.

 

9 comentários em “Caminho a Cristo: Expulsando a Dúvida

  1. Agradeço a participação dos amigos.
    Os ganhadores? Laís e Mateus (que deixaram comentários aqui).
    Parabéns! Boa leitura!
    E não percam o próximo. Abs.

  2. richard,

    Enviei uma mensagem para seu e-mail (veja lá).
    O sorteio do livro Caminho a Cristo já aconteceu, mas você ainda pode participar do novo sorteio, “vigente” até 4 de julho (ver aqui no blog o post Livro do Mês: 1844, uma Explicação Simples das Principais Profecias de Daniel). Obrigado pela visita. Volte sempre.

  3. Já li esse livro duas vezes e gostei muito.Suas palavras nos consolam, auxiliam e realmente mostram o caminha a Cristo.#indico

  4. Oi adorei.. muito obrigado, me fez se interessar pelo livro….mas vc já leu o livro reverso escrito pelo autor Darlei… se trata de um livro arrebatador…ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos…..e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história…..acesse o link da livraria cultura e digite reverso…a capa do livro é linda ela traz o universo de fundo..abraços. http://www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s