Publicado em Livros, Pensamentos, Reflexões, Testemunhos

Escritores Bíblicos Para o Prêmio Nobel

Recentemente, o escritor Moacyr Scliar, ocupante da cadeira 31 da Academia Brasileira de Letras, participou do Programa Roda Viva, da TV Cultura [Atualização: Moacyr Scliar faleceu em 27 de fevereiro de 2011]. Autor de quase uma centena de obras, entre contos, crônicas e romances, Moacyr sentou-se na cadeira giratória do programa e conversou — com o apresentador Heródoto Barbeiro, o também escritor Ignacio de Loyola Brandão e jornalistas convidados — sobre sua trajetória pessoal, literatura, mercado editorial, livro digital, socialismo, medicina, religião, entre outros assuntos.

O destaque aqui é para o que ele disse em relação às Escrituras (terceiro bloco do programa):

Os povos da antiguidade, gregos e romanos, assírios, babilônicos, caldeus e egípcios deixaram monumentos e obras de arte. Os hebreus não deixaram nada disso. Deixaram um livro. Este livro até hoje condiciona os destinos da humanidade. É um livro fantástico. Fantástico não só do ponto de vista histórico, mas fantástico do ponto de vista literário. Os escritores bíblicos são notáveis. São escritores para ganhar o prêmio Nobel…

Antes dessa declaração, Scliar deixou claro que sua aproximação com o judaísmo não é religiosa, mas cultural e histórica.

É óbvio que os cristãos, embora se sentindo à vontade para endossar essa honrosa menção  à Bíblia, têm uma aproximação diferenciada e um conceito ainda mais elevado do Livro dos livros. Jesus mesmo sabia que os que estudavam as Escrituras buscavam nelas mais que cultura: “Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e são elas mesmas que testificam de mim.” (João 5:39) O apóstolo Paulo, profundo conhecedor das “sagradas letras”, seguindo o fio da revelação, escreveu em sua segunda carta a Tímóteo: “E que, desde a infância, sabes as sagradas letras, que podem tornar-te sábio para a salvação pela fé em Cristo Jesus. Toda Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra”.(2 Timóteo 3:14-16).

Nessa visão, somos convidados a viver uma mais rica experiência, que não se restringe ao conhecimento do “corpus” da literatura sagrada:

A simples audição de sermões sábado após sábado, a leitura da Bíblia de ponta a ponta, ou sua explicação verso por verso, não nos aproveitará nem aos que nos ouvem, se não vivermos as verdades da Bíblia em nossa experiência habitual. O entendimento, a vontade e os afetos devem ser submetidos ao domínio da Palavra de Deus. Então, pela obra do Espírito Santo, os preceitos da Palavra se tornarão princípios de vida.

Ellen White. Mensagens aos Jovens, p. 514

Certamente, sem desconsiderar o reconhecido mérito literário das Escrituras, nenhum prêmio traria maior satisfação aos escritores bíblicos do que ver sua mensagem assimilada na vida de cada leitor, sendo toda honra e toda glória, assim, elevadas ao Deus que os inspirou.

“Agora, pois, ó Israel, que é que o Senhor teu Deus requer de ti, senão que temas o Senhor teu Deus, que andes em todos os seus caminhos, e o ames, e sirvas ao Senhor teu Deus de todo o teu coração e de toda a tua alma, que guardes os mandamentos do Senhor, e os seus estatutos, que eu hoje te ordeno para o teu bem?” Deut. 10:12-13

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s