Publicado em ciência, Pensamentos, Perguntas e Respostas, Reflexões

O Conflito entre a “Ciência” e o Cristianismo

O único conflito entre o Cristianismo e a “ciência” que realmente importa centra-se na relação entre duas palavras: existência verdade.

  • Existência: Ou (1) nós somos a criação especial de Um Ser Inteligente, ou (2) nós somos o resultado de processos sem propósito e não-direcionados que não nos tinham em mente.
  • Verdade: Apenas uma das opções em cima é verdade; a outra tem que ser falsa.

Quando os cientistas fizerem da Verdade o seu objetivo, e não estiverem ideologicamente confinados numa caixa filosófica que os diz que a-ciência-só-pode-considerar-causas-naturais-e-como-tal-temos-que-rejeitar-Deus-apesar-das-evidências-óbvias-em-favor-do-design, então o alegado “conflito” entre a ciência e o Cristianismo desaparece.

Não há “guerra” entre a ciência e o Cristianismo se a Verdade não está limitada por constrangimentos não-científicos. Há apenas um conflito entre uma versão de ciência limitada pela exigência de causas naturais (naturalismo) e o Cristianismo – que ensina Uma Causa Sobrenatural para o universo e a vida biológica.

Nunca pode ser uma guerra entre a “ciência” e a “religião” uma vez que há religiões que não suportam a noção de Deus como o Criador Sobrenatural, e como tal, essas religiões não estão em conflito com a “ciência”.

Desde a altura em que o criacionista Isaac Newton morreu que tem sido cultivada uma nova forma de ciência, algumas vezes chamada de cientismo. Esta nova “ciência” absolutamente requer que só causas naturais sejam classificadas de “científicas”, e como tal, Deus é Considerado como “desnecessário” ou “falsificado”.

Foi portanto criada uma “ciência” que está confinada numa teoria de existência:

  • Nós somos, e só podemos ser, o resultado dum processo natural sem direção, sem propósito que não nos tinha em vista.

E devido a este constrangimento não-científico, a “ciência” nunca vai chegar à Verdade sobre a nossa existência.

A estratégia fundamental dos naturalistas é lutar com todas as suas forças para que a Verdade nunca seja o objetivo da ciência. Por mais evidências que sejam oferecidas a um naturalista, para ele elas são todas inválidas se atravessarem a linha que supostamente divide o natural do “sobrenatural”.

Os estudantes nunca se podem entreter acerca da Verdade sobre a sua existência; eles têm que se restringir ao que a “ciência” dita. É por isso que as escolas públicas ensinam de modo dogmático que os biólogos são o resultado dum processo natural que não os tinha em mente (e os estudantes são obrigados a acreditar nos biólogos).

Se algum dia os estudantes colocarem de lado as etiquetas “religião” e “ciência” e simplesmente se questionarem sobre a verdade da sua origem, eles irão então descobrir que não há conflito entre a ciência e o Cristianismo.

“E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.”João 8:32

Fonte: Darwinismo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s