Publicado em ciência, Livros, Pensamentos, Reflexões

Isaac Newton, Falsos Profetas e o Fim do Mundo

“…Quanto mais frequentemente se marcar um tempo definido para o segundo advento, e mais amplamente for ele ensinado, tanto mais se satisfazem os propósitos de Satanás. Depois que se passa o tempo, ele provoca o ridículo e o desdém aos seus defensores.” Ellen White


O mundo não acabou ontem e, mais uma vez, a falsa previsão do líder evangélico americano Harold Camping serviu de material cômico para muitos incrédulos. Como se sabe, esse não é o primeiro fracasso de Camping. A “matemática” por trás dos cálculos já vinha sendo criticada desde os primeiros anúncios, tanto dentro quanto fora das fileiras cristãs. Mas não apenas isso. Da perspectiva de cristãos esclarecidos, não se tratava de um simples erro de cálculo. A falha vem de um erro de postura, uma atitude até de irreverência para com as Escrituras.

Era tudo o que Newton, o pai da Física, não desejaria que acontecesse…

Explico: muitos ainda associam a imagem de Newton unicamente aos estudos da Física e da Matemática. É claro que Newton ainda exerce sua influência sobre a ciência. As leis do movimento estão em todos os livros básicos de Física. Em 1999, uma pesquisa de opinião entre 100 dos principais físicos apontou Einstein como “o maior físico de todos os tempos”, tendo Newton como o segundo colocado; já uma pesquisa paralela junto a um número mais amplo de físicos, feita pelo site Physics Web, deu a Newton o primeiro lugar. A Sociedade Real Britânica (originalmente liderada por ele) perguntou em 2005 quem exerceu o maior impacto sobre a história da ciência: Newton ou Albert Einstein? A votação pendeu para o lado de Newton. Ele permanece como um dos pilares da aplicação da matemática à natureza.

Um aspecto, porém, meio que “esquecido” e não muito explorado da vida do grande cientista é sua contribuição para a Religião e a Filosofia.

Newton era não apenas um estudioso da natureza mas também um profundo pesquisador das Escrituras.  De acordo com Robert Stack A., “os escritos de Newton sobre assuntos teológicos e bíblicos sozinhos representam cerca de 1,3 milhões de palavras, o equivalente a 20 livros de hoje, de extensão padrão. Embora esses escritos digam pouco sobre a ciência de Newton, eles nos dizem muita coisa sobre o próprio Isaac Newton.”

Particularmente, eu suponho que se os escritos nos dizem muita coisa sobre a pessoa de Newton, então devem falar tanto de sua ciência quanto de sua religião. Newton inequivocamente acreditava em um criador divino, Deus, e no relato tradicional da criação. Em termos de apologética, ET Bell, em seu livro Men of Mathematics atesta que Newton, “portanto, fazia o que ele considerava esforços realmente sérios na tentativa de provar que as profecias de Daniel e a simbologia do Apocalipse [o livro Apocalipse, de João] fazem sentido, e em pesquisas cronológicas cujo objeto era harmonizar as datas do Antigo Testamento com a história.”

Com base em um manuscrito apresentado pela primeira vez há uns três anos, a mídia divulgou que o Pai da Física teria previsto o fim do mundo para 2060. Mas a história não é bem essa.

Em 1704, Newton escreveu, ao tentar extrair informações científicas da Bíblia, uma estimativa de que o mundo não iria acabar antes da chegada do ano 2060. Ao prever isso, ele esclareceu:

“Isso eu menciono não para afirmar quando o tempo do fim acontecerá, mas para colocar um fim à onda de conjecturas fantasiosas de homens que estão frequentemente prevendo o tempo do fim, e ao fazê-lo levam descrédito às profecias sagradas com a mesma frequência com que suas previsões falham.”

Embora Newton seja tão falível quanto qualquer outro ser humano, o ponto aqui é o seu zelo pelas “profecias sagradas” e sua preocupação com a salvação de pessoas e com o perigo que representa ter ou propagar como originário de revelação escriturística aquilo que, de fato, não nos foi revelado por essa via.

É lamentável que um exemplo exatamente oposto à preocupação que Newton expressa nesse documento tenha se materializado na abordagem descuidada de Camping a esse assunto tão sério.

O autor e matemático Marvin Bittinger, naturalmente um admirador de Newton, encontrou alguma consonância entre seus próprios cálculos e essa citação do grande pioneiro da ciência moderna. Mas Bittinger não é mais um profeta a apontar a data do fim do mundo. Ele está ciente, como Newton certamente estava,  de que “daquele dia e hora, porém, ninguém sabe, nem os anjos do céu, nem o Filho, senão só o Pai” (Mateus 24 : 36).

O que Bittinger parece indicar em seus cálculos (embora não tenha lido seu livro) é que o mundo inteiro estará evangelizado em 2063, o que não deixa de ter conexão com o cenário profético: “E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo para testemunho de todas as nações, e então virá o fim.” (Mateus 24:14)

Mas como não se pode descartar das equações o controle e a possibilidade de intervenção poderosa de Deus na História, o melhor que o cristão deve fazer é atender ao conselho dAquele que não pode errar:

“Sabei, porém, isto: se o dono da casa soubesse a que vigília da noite havia de vir o ladrão, vigiaria e não deixaria minar a sua casa. Por isso ficai também vós apercebidos; porque numa hora em que não penseis, virá o Filho do homem.”(Mt 24:43-44)

Marvin Bittinger é autor do livro “The Faith Equation” e também de mais de 215 trabalhos em Matemática. Mais indicações de pesquisa sobre Isaac Newton podem ser encontradas no seu blog MathandFaith (Matemática e Fé), de onde foi extraída a maior parte do material desta postagem.


2 comentários em “Isaac Newton, Falsos Profetas e o Fim do Mundo

  1. “O que Bittinger parece indicar em seus cálculos (embora não tenha lido seu livro) é que o mundo inteiro estará evangelizado em 2063.”

    Em 2060, acredito, o planeta terra estará entrando na REGENERAÇÃO e será o fim do MUNDO VELHO,ou seja, do capitalismo, da miséria moral e material e entrando no 3º milênio da ESPIRITUALIZAÇÃO DO SER.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s