Publicado em Pensamentos, Perguntas e Respostas, Reflexões

Filosofia e Apologética: Refutando a Geração Espontânea e o Determinismo

 

Série refutando objeções: Geração espontânea

 

Vários críticos do argumento cosmológico eventualmente se posicionam contra a premissa de que tudo que possui início tem uma causa. Será que eles estão certos?
Todo atributo implica necessariamente em um detentor do atributo, desde que tudo que se atribui se atribui a alguma coisa, não ao nada, sendo ontologicamente vinculado a um detentor dos atributos. Ou seja, todo atributo requer um detentor. Se a origem do universo for postulada como sendo o nada absoluto, ele cessa de ser o nada absoluto, pois o atributo de origem/causa eficiente seria intrínseco ao suposto nada. Conclui-se então que os críticos estão totalmente equivocados.

Resumo:

Premissas

1)Todo atributo implica em um detentor do atributo.

2)Se há atributo, então existe também um detentor.

3)O nada seria origem ou causa eficiente do cosmo.

4)Ser origem ou causa eficiente são ambos atributos.

5)Algo é atribuído ao nada, que deixa de ser o nada.

Conclusão

Logo é impossível que o nada absoluto seja a Causa do universo.

 
 

Alguns críticos do livre arbítrio dizem que a criação do universo por Deus determina tudo que existe dentro do universo, incluindo nossas escolhas. Será que eles estão corretos?
O fato básico é que Deus é responsável apenas por criar todos os seres. Ele criou o homem e a sua habilidade de livre escolha, além das circunstâncias do meio externo, mas não a escolha específica do homem, pois essa é só um evento e não um ser. Por isso que o determinismo da escolha humana é falacioso, porque confunde o ser com o evento, e conclui erradamente que Deus criou as livres escolhas. Conclui-se então que Deus criou apenas os seres livres com sua capacidade de livre escolha, além do meio externo.

Resumo:

Premissas

1)Deus é responsável somente por criar todos os seres.

2)Deus criou os seres humanos e as habilidades inatas.

3)Deus criou todas as circunstâncias do meio externo.

4)A escolha humana entre circunstâncias é só evento.

5)A escolha humana entre as circunstâncias não é ser.

Conclusão

Logo Deus não é responsável pelas escolhas livres humanas.

 
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s