Publicado em Livros, Pensamentos, Reflexões, Sermões, Testemunhos

Escolhendo Seu Plano de Leitura da Bíblia

No best seller de bolso Pequeno Manual de Instruções para a Vida – 500 sugestões, observações e lembretes para se levar uma vida boa e gratificante, o autor, H. Jackson Brown Jr., aconselha: “Dê a si mesmo o prazo de um ano e leia a Bíblia do início ao fim.”

Para muitas pessoas, a resolução de ler toda a Bíblia a cada ano é natural e independente da sugestão de Brown. “Estou começando este ano o quadragésimo ano bíblico”, ouvi recentemente de um pastor e evangelista durante seu sermão.

As “estratégias” para  a consecução do plano anual variam: desde as tradicionais tabelas com a programação de leitura de três ou quatro capítulos por dia, em sequência ou não, a aplicativos específicos que permitem a seleção e o acompanhamento de planos, como o YouVersion.

Em seu blog, Tim Challies, pastor em Toronto, relata sua experiência com a leitura da Bíblia a partir de mais um novo plano.

Tim já testou vários métodos e admite que, em algum momento, sempre os achava difíceis, uma hora a leitura sendo prazerosa e outras vezes, uma obrigação. Ao conhecer o Sistema de Leitura do Professor Grant Horner, a palavra sistema não lhe causou uma boa impressão (como seria aderir, por exemplo, a um “sistema” para brincar com seus filhos?, ele pensou). Ainda assim, decidiu tentar e, ao que parece, aprovou. “É um sistema que requer mais leitura e mesmo assim, de alguma forma, faz esta leitura parecer tão mais fácil, agradável e ‘alcançável’.”

Ele explica que o sistema é bastante simples: cada dia você lê dez capítulos da Bíblia. Isso parece muito? Bem, há alguns detalhes: cada um dos dez capítulos dos livros são diferentes, o que quer dizer que, em determinado momento você estará lendo dez livros da Bíblia ao mesmo tempo, um capítulo por dia. Assim, no primeiro dia do sistema você vai ler o primeiro capítulo de Mateus, Gênesis, Romanos, 1 Tessalonicenses, Jó, Salmos, Provérbios, Josué, Isaías e Atos. Você vai ler cada um desses livros, um capítulo por dia, e depois seguir para outros livros antes de repetir tudo de novo. Isto significa que a cada ano você terá lido todos os Evangelhos  quatro vezes, o Pentateuco duas vezes, as cartas de Paulo de 4 a 5 vezes cada uma, a literatura sapiencial do Antigo Testamento seis vezes (Ex. Jó, Eclesiastes), todos os Salmos pelo menos duas vezes, e todos os Provérbios, bem como o livro de Atos, uma dúzia de vezes.

“Para quem está de fora, parece que será uma enorme quantidade de trabalho, com grande comprometimento de tempo. Mas eu descobri que não é. O objetivo não é gastar uma grande quantidade de tempo em ponderar cada palavra, mas em ler a Bíblia tantas e tantas vezes que as Escrituras começam a explicar-se a si mesmas. Descobri que isso me leva entre 30 e 40 minutos por dia, seja de uma única vez pela manhã ou em duas partes, uma de manhã e outra à noite.”

Uma apresentação, em português, do método pelo próprio Professor Horner pode ser encontrada aqui. E a versão eletrônica do plano no Youversion aqui.

No Brasil, a Sociedade Bíblica estima que apenas 4,5 milhões de pessoas têm o hábito de ler regularmente a Bíblia.

E então? Motivado(a) a ampliar este número, ou você já faz parte dele?

É certo que apenas pertencer a uma igreja cristã e estar circundado de referências culturais à Bíblia não significa ter a sua influência. O pastor adventista Donald J. Gettys ressalta que os adventistas devem continuar a ser conhecidos como o povo da Bíblia, mas faz um alerta: “Herodes vivia nas terras bíblicas, porém a Bíblia não vivia em Herodes. Ele não tinha conhecimento de seus vastos tesouros. Assim, apenas nascer num lar cristão não dá a ninguém a garantia de que será um cristão.” O  perigo da não aplicação pessoal daquilo que se lê na Palavra de Deus foi lembrado até mesmo pelo conhecido pastor e evangelista Billy Graham em sua autobiografia: “É muito fácil alguém na minha posição ler a Bíblia apenas com um olho no futuro sermão, negligenciando a mensagem de Deus para si mesmo.”

Desde o ano passado, o Centro White também divulga um plano de leitura da Bíblia acompanhado dos livros de Ellen G. White Patriarcas e Profetas, Profetas e Reis, O Desejado de Todas as Nações, Atos dos Apóstolos e O Grande Conflito, além do livro Parábolas de Jesus. O plano pode ser encontrado aqui.  [Na mesma linha dessa proposta, é possível baixar na Google Play este ótimo aplicativo, que traz a Bíblia com comentários de Ellen White (em inglês): “Bible with EGW comments”].

Ellen White, que escreveu “uma única frase da Escritura é de muito mais valor que dez mil idéias e argumentos humanos”, destacava, em seus escritos, o valor do estudo da Bíblia:

  • Estudai com oração Sua Palavra. Não a deixeis de lado por nenhum outro livro. Esse Livro convence do pecado. Revela plenamente o caminho da salvação. Apresenta alta e gloriosa recompensa. Revela-vos um Salvador completo e ensina-vos que unicamente mediante Sua ilimitada misericórdia podeis esperar a salvação.
  • A todo jovem de ambos os sexos, e aos de idade avançada, testifico que o estudo da Palavra é a única salvaguarda para a alma que quiser permanecer firme até ao fim.
  • O temor do Senhor está-se extinguindo no espírito de nossos jovens, devido à sua negligência de estudar a Bíblia.
  • Devem os jovens estudar a Palavra de Deus e entregar-se à meditação e à oração, e acharão que seus momentos vagos não poderão ser melhor empregados.
  • O estudo da Bíblia é superior a todos os outros no fortalecer o intelecto.
  • Os que estudam a Bíblia com oração, saem de cada busca mais sábios do que eram antes.
  • A única segurança para o povo de Deus é estar completamente familiarizado com a Bíblia e conhecer os ensinamentos de nossa fé.

Por fim, destaco também este pensamento da mesma autora,  já reproduzido no post Escritores Bíblicos para o Prêmio Nobel:

A simples audição de sermões sábado após sábado, a leitura da Bíblia de ponta a ponta, ou sua explicação verso por verso, não nos aproveitará nem aos que nos ouvem, se não vivermos as verdades da Bíblia em nossa experiência habitual. O entendimento, a vontade e os afetos devem ser submetidos ao domínio da Palavra de Deus. Então, pela obra do Espírito Santo, os preceitos da Palavra se tornarão princípios de vida.

Deus nos abençoe nos momentos de comunhão com Ele em mais um ano!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s