Publicado em Pensamentos, Reflexões

Viajem, mas Vigiem!

Imagem: Lugares Fantásticos (Passo Stelvio)

Uma amiga nossa, professora, revisora, costuma dizer que, muitas vezes, ao revisar um texto, não lemos algumas palavras como de fato foram escritas. Lemos aquilo que nossos olhos “corretivos” desejam ler. Pois o tal fenômeno, mesmo sem envolver um trabalho de revisão, aconteceu comigo neste primeiro dia do ano, enquanto lia uma meditação escolhida (aleatoriamente?) entre as reflexões reunidas na Meditação da Mulher do ano passado. Talvez por estar em período de descanso, com a mente “viajando” em pensamentos sobre destinos de férias possíveis e impossíveis do ponto de vista econômico, li assim o texto de Mateus 25:13: “Viajem, porque vocês não sabem o dia nem a hora.” Desvendado o truque dos olhos (isto é, da mente) e passado o efeito cômico do trocadilho, pude ler, então, esta oportuna reflexão, tão pertinente para este período de férias (ou, melhor, para este período da história do nosso mundo). Viajem, mas vigiem! Feliz 2013!

Verificou o óleo?

Vigiem, porque vocês não sabem o dia nem a hora. Mateus 25:13

Foi num entardecer frio de dezembro que me dirigi, do aeroporto de Atlanta, para o norte, pela rodovia Interestadual 75. Acabara de escurecer quando percebi que havia algo errado com o carro. Fazia um ruído toda vez que eu pisava no acelerador. Então vi o aviso de “Verificar Nível do Óleo” aparecendo no painel. Como já estava atrasada para o meu compromisso, decidi ignorar o aviso, não querendo admitir que poderia ter problemas maiores adiante. Dito e feito! Enquanto eu dirigia, o barulho foi ficando cada vez mais alto. De repente, o indicador de óleo despencou a zero e o motor pifou.

Agora, não tinha outra escolha senão parar no acostamento. Não demorou muito para que eu percebesse que podia correr sério risco, e imediatamente alguns pensamentos desconcertantes me percorreram a mente. Ali estava eu, uma mulher, sozinha na rodovia, num país estrangeiro. Estava escuro e eu não tinha nem mesmo um telefone celular. Sabia que precisava fazer algo, e comecei a acenar para os carros que passavam voando a mais de 110 quilômetros por hora. Não muito tempo depois, um casal amigável, seguido por um motorista de caminhão, parou em resposta a meus gestos frenéticos para saber se eu estava bem e para inspecionar o carro. O consenso foi de que o carro precisaria ficar, mas, pela providência de Deus, o motorista do caminhão se dirigia a Nashville, Tennessee, e meu destino ficava no caminho! Assim, ele me deu carona e me deixou exatamente onde eu precisava ir.

Mais tarde, descobri que eu havia dirigido um carro que simplesmente não tinha óleo nenhum, tendo por isso estragado o motor. O indicador estava quebrado e, erroneamente, indicava que havia bastante óleo!

Esse incidente me fez lembrar da parábola das dez virgens, contada por Jesus. À semelhança das virgens insensatas, deixei de verificar se o carro tinha óleo suficiente; eu acreditava que tinha. De igual modo, Satanás gosta de nos levar a pensar que estamos muito bem e que não precisamos crescer em nossa caminhada diária com Jesus. As cinco virgens sábias conheciam a fonte do seu abastecimento e providenciaram óleo suficiente. Mediante oração diária e estudo da Bíblia, também podemos estar abastecidas com o óleo do Espírito Santo. Louvado seja o Senhor! Através dEle podemos vencer o pecado! Não quero bancar a virgem insensata de novo. E você?

Fonte: Daniela Weichhold (Meditação da Mulher)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s