Publicado em Livros, Perguntas e Respostas, Pesquisas

Jesus Cristo e as Fontes Históricas Extrabíblicas 2

 

O que podemos saber a respeito de Jesus com base em fontes históricas que não fazem parte do Novo Testamento? Já publicamos aqui uma lista de várias fontes não-bíblicas antigas que mencionam, direta ou indiretamente, algo sobre a vida de Cristo. Hoje, vamos examinar uma dessas fontes um pouco mais de perto.

O texto a ser analisado vem do historiador romano Cornélio Tácito. Tácito (55-120 d.C.) viveu durante o reinado de vários imperadores. Ele é considerado “o maior historiador” de Roma e escreveu pelo menos duas obras pelas quais é mais conhecido: “Anais” e  “Histórias”.

Tácito menciona Cristo quando escreve sobre o incêndio de Roma durante o reinado de Nero. Em “Anais” 15,44 encontramos o seguinte [1]:

[…] Assim, para se livrar dos comentários, Nero atribuiu as culpas e infligiu torturas requintadas a uma classe odiada por suas abominações, chamada “cristãos” pela populaça. Cristo, de onde deriva esse nome, sofreu o castigo máximo durante o reinado de Tibério, às mãos de um dos seus procuradores, Pôncio Pilatos, e uma superstição perniciosa, por ora controlada, voltou a surgir não só na Judéia, a fonte primeira do mal, mas até mesmo em Roma, onde tudo que é repugnante e vergonhoso, vindo de todas as partes do mundo, encontra um centro e ganha popularidade. Portanto, em primeiro lugar, detiveram-se todos os que se deram por culpados. Depois, graças a tudo o que disseram, uma enorme multidão foi condenada, não tanto pelo crime de incendiar Roma, mas sim por ódio contra a humanidade. Às suas mortes, acrescentou-se escárnio de todo tipo. Cobertos com peles de animais, foram despedaçados por cães e morreram, ou foram pregados a cruzes, ou condenados às chamas e queimados, servindo de iluminação noturna, ao fim do dia.

Nero abriu os seus jardins ao espetáculo, como se de uma exibição no circo se tratasse, e neles misturava-se com a multidão, vestido de cocheiro, ou assistia a tudo, de cima de um carro. Assim, mesmo por criminosos que merecem um castigo extremo e exemplar, nasceu um sentimento de compaixão, pois estavam a ser destruídos, segundo parecia, não pelo bem público, mas para saciar a crueldade de um homem.

(Como citado por Charles Van Doren no livro “Uma Breve História do Conhecimento”, Leya Editora. Veja também aqui a versão da Wikipedia).

A partir disso, podemos aprender o seguinte [2]:

1. Os “cristãos” foram assim chamados pela primeira vez em razão do nome do autor da fé cristã: Cristo (Christus, do latim)
2. que foi condenado à morte pelo procurador romano Pôncio Pilatos (Pontius Pilatus, também do latim)
3. durante o reinado do imperador Tibério (14-37 d.C.).
4. Sua morte pôs fim à “superstição” por um curto período de tempo,
5. mas ela ressurgiu,
6. especialmente na Judéia, onde o ensino teve a sua origem.
7. Seus seguidores levaram sua doutrina até Roma.
8. Quando o grande incêndio destruiu grande parte da cidade durante o reinado de Nero (54-68 d.C.), o imperador colocou a culpa sobre os cristãos que viviam em Roma.
9. Tácito relata que esse grupo era odiado por suas “abominações”.
10. Esses cristãos foram presos depois de serem declarados culpados,
11. e muitos foram condenados por “ódio contra a humanidade.”
12. Eles foram ridicularizados e,
13. em seguida, torturados, inclusive sendo “pregados em cruzes” ou queimados até a morte.
14. Devido a essas ações, o povo teve compaixão dos cristãos
15. visto que, como conclui Tácito, tais punições não eram para o bem público, mas apenas “para saciar a crueldade de um homem.”


1. Tácito. Annals 
2. Habermas, Gary R. The Historical Jesus: Ancient Evidence for the Life of Christ. Joplin, MO: College Press Publishing, 2008, 187-189.

Fonte: RisenHope (adaptado)

2 comentários em “Jesus Cristo e as Fontes Históricas Extrabíblicas 2

  1. Darci,

    Só quero comentar que a roupagem do blog ficou muito, muito, boa … fazendo da leitura do mesmo blog, uma leitura agradável.Afinal os artigos são de ótima qualidade.

    Só não tenho visto mais seus comentários no blog do Mats …

    No mais um abraço.

  2. Jephsimple,

    Obrigado pela visita e pelo incentivo de sempre. Fico feliz que tenha gostado do novo leiaute. Obrigado pelo “feedback”.
    Visito regularmente o amigo Mats, mas em horários em que sou, infelizmente, privado de comentar por razões de trabalho.
    Mas valeu a lembrança. Uma hora (um fim de semana desses) “apareço” lá.
    Um grande abraço.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s