Publicado em ciência, Palestras, Pensamentos, Perguntas e Respostas, Pesquisas

Cristianismo, Ciência e o Obscurantismo do Século XXI

A figura acima faz parte de um vitral denominado “Educação”. Encontra-se na sala 102 do Linsly-Chittenden Hall da Universidade de Yale e retrata a ciência e a religião em harmonia.

Você ouve isto o tempo todo: ciência e cristianismo estão em conflito. Por exemplo, o Dr. Thomas Henry Huxley escreveu uma vez: 1

A ciência, a arte, o direito, as principais teorias políticas e sociais do mundo moderno desenvolveram-se a partir da Grécia e de Roma, não por favor mas em meio à oposição dos ensinamentos fundamentais do cristianismo primitivo, para o qual a ciência, a arte e qualquer ocupação séria com as coisas deste mundo eram igualmente desprezíveis.

E isso era em 1899. O ateu contemporâneo Dr. P.Z. Myers diz de forma mais sucinta:

A fé cristã se opõe à ciência.

O problema, claro, é que tais declarações são demonstravelmente falsas. De fato, como já escrevi anteriormente, os especialistas em História têm mostrado que a ciência moderna é um produto do cristianismo ( ver aqui e aqui) .

Recentemente, encontrei um excelente ensaio do Dr. Michael Keas que apresenta esse ponto muito bem. Recomendo fortemente que você o leia na íntegra, mas há duas citações que gostaria de destacar.

No início do ensaio, ele discute a ideia, já desmascarada há muito tempo, de que as pessoas, na Idade Média, acreditavam que a Terra era plana. Como Diana Waring e eu normalmente apontamos em uma de nossas palestras, mesmo os antigos gregos entendiam que a Terra é uma esfera, e nenhum escritor cristão com um mínimo de reputação jamais sugeriu o contrário. No entanto, o mito persiste, pois muitos “educadores” estão mais interessados ​​em empurrar seus próprios pontos de vista do que divulgar estudos sérios. De qualquer forma, o Dr. Keas toca num ponto sobre esse fiasco que eu acho particularmente revelador:

Mas o “erro da Terra plana” [chamado “erro plano” pelo historiador Jeffrey Russell] persiste, de tal forma que, nas duas décadas em que passei ensinando astronomia e sua história, descobri que a maioria dos estudantes universitários acreditam que Colombo descobriu a esfericidade da Terra e, assim, teria derrotado a ignorância medieval. Eu também descobri que meus próprios alunos (antes de fazer meus cursos) eram menos capazes de defender a esfericidade da Terra do que eram os estudantes universitários medievais. Então, qual Idade é, de fato, a mais escura?

É comum que as pessoas hoje olhem para trás, para as pessoas nos tempos medievais (ou anteriores) e riam da “estupidez” de tais “selvagens antigos.” No entanto, juntamente com o Dr. Keas, acho que muitos dos estudantes universitários de hoje não são tão bem educados como era o típico estudante universitário naqueles dias. De fato, um argumento pode ser feito de que os antigos podem ter sido mais inteligentes do que somos hoje.

O ensaio termina com uma citação muito interessante. Eu tenho defendido, há muito tempo, a posição de que a rejeição de um Deus criador por muitos cientistas tem prejudicado a causa da ciência. Dr. Keas expõe o caso mais gravemente:

Poderia tal fé naturalista eventualmente minar os alicerces da Ciência, para a qual a tradição judaico-cristã tanto contribuiu? Se for esse o caso, então podemos estar vivendo nós mesmos na verdadeira Idade das Trevas da história científica.

Eu honestamente acho que essa é uma possibilidade real. Há uma frase que tem sido atribuída a G.K. Chesterston, mas não posso confirmar se ele realmente disse isso. Independentemente de quem a tenha dito, acho que é muito verdadeira: 2

Quando um homem deixa de acreditar em Deus, ele não passa, então, a não acreditar em nada: ele passa a acreditar em qualquer coisa.

Infelizmente, essa situação é devastadora para a ciência, e o surgimento de absurdos como a hipótese de multiversos e a idéia de que algo pode surgir naturalmente a partir do nada são sintomas dessa devastação.

Referências:
1. Israel Smith Clare, Hubert Howe Bancroft, and George Edwin Rines, Library of Universal History and Popular Science, The Bancroft Society 1910, p. 433
2. Mark A. Driscoll, A Call to Resurgence, On Mission LLC 2013, p. 38
Fonte: Dr. Jay Wile (Proslogion)
Anúncios

3 comentários em “Cristianismo, Ciência e o Obscurantismo do Século XXI

  1. Meus sinceros parabéns por esse site.

    Ele é de conteúdo racional, consistente, espiritual e apologeticamente prático.

    Abraços.

  2. Getulio,

    Fico feliz em saber que o site tem sido útil, apesar de ser atualizado em intervalos ainda não muito regulares. Obrigado pelas palavras. Deus o abençoe. Abraços.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s